COVID19_Impacto Emocional e o que fazer: Crianças 0-5anos

 

Ao longo dos próximos meses (o-3meses) vamos assistir a uma serie de reações que significam que nos estamos, todos a ajustar ao que acontece no Mundo, nas nossas vidas e mais própriamente nas nossas famílias.

E embora estas reações sejam normais, face à situação, elas servem para chamar a nossa atenção para reforçar-mos auto-cuidados nesta fase. Com algumas dicas de auto-cuidado elas tendem a minimizar e mais facilmente vamos entrar em equilibrio, por outro lado, se as ignoramos, elas tendem a “gritar mais alto” passando de reações normais a reações intensas ou doentes que nos impedem de funcionar como antes.

 

REAÇÕES E SINAIS DE ALERTA:  CRIANÇAS 0-5 ANOS

Desamparo, passividade e medo generalizado são muito comuns.

Idéias distorcidas, por exemplo, não entender que o perigo imediato acabou, acreditar que a morte ou a doença é um castigo por terem “portado mal”.

Dificuldade em perceber e explicar o seu desconforto, podendo manifestar o que está acontecer através de comportamentos irrequietos, birrentos e implicativos ou apáticos, como deixar de falar.

Atribuir qualidades mágicas a pessoas ou eventos.

Distúrbios do sono (terrores noturnos, pesadelos, medo de ficar sozinho à noite)

Apego ansioso (agarrando-se mais, não querendo ficar longe dos cuidadores)

Sintomas regressivos (chuchar no dedo, falar à bebé, fazer xixi na cama, não dormir sózinho)

O QUE FAZER:

Explique o que é o COVID, como surge e que cada um pode fazer lá em casa para se sentirem seguros. Informações claras, concretas e ajustadas à idade. Há muitos materiais disponíveis e até jogos para ajudar a criança a lavar as mãos e o mais importante é reforçar a ideia de que a criança está segura e que todos vão cuidar uns dos outros.

Forneça materiais de arte e brinquedos para as crianças. As crianças mais pequeninas expressam seus sentimentos através de brincadeiras e arte e não através de palavras.

Reforçar o Emocionário da criança. Como Muitas vezes não saber expressar o que sentem, é extremamente importante e útil verbalizar possíveis emoções e sentimentos após desastres (por exemplo, raiva, tristeza, medo, preocupação, frustração ou saudádes exemplo: “as crianças geralmente se sentem tristes por não poderem ir a escola, Sentem saudades dos amigos, dos avós, de ir brincar, medo que os avós fiquem doentes”

Dê à criança mais tempo de qualidade e tranquilidade na hora de dormir. Deixe-o dormir com uma luz acesa ou no quarto dos pais por um tempo limitado, se necessário.

Após um período de tempo, retorne aos padrões de sono de rotina.

Forneça cuidados e garantias consistentes (por exemplo, quando poderam voltar a escola). Tente passar tempo de qualidade em família. Há muitas atividades divertidas que podem fazer neste momento de união. Oferecer apoio, descanso, conforto, comida, oportunidades para brincar e desenhar presença de cuidadores adultos calmos e solidários é um ótimo band aid emocional para este momento.

Sempre que reparara em alguns destes sinais de alerta, sinalise-os e relembre que são normais, que vai tudo voltar a normalidade com o tempo.

Evite criticar ou envergonhar o comportamento da criança pelos comportamentos regressivos que possa ter.

Proteja as crianças da mídia. Podem causam preocupaçao e distorção de mensagens.

Estabeleça uma rotina para a família ou, pelo menos, um ponto de ancoragem quando os membros da família estiverem juntos durante o dia. Por exemplo, ter um tempo diário para brincar, conversar, falar das preocupações e expetativas de todos, objetivos conjuntos para a quarentena.

 

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *